Regimento de Infantaria n.º 9 (Monção/Viana/Lamego)

Foi um dos terços que se tentou organizar em 1641, mas só em 1642 foi levantado enquanto Terço de Entre Douro e Minho. Como todos os terços, torna-se Regimento de Infantaria em 1707. A partir de 1757, com a criação de um segundo terço na província, passou a ser o Terço Velho. Em 1762 foi desdobrado, mas logo reagrupado no ano seguinte. Foi nesta altura, com o 1.º de Olivença (futuro n.º 3), um dos dois únicos regimento de infantaria que usava a cor laranja no uniforme. Foi conhecido a certa altura por Regimento de Infantaria de Monção, por estar aquartelado nessa praça, mas por volta de 1792 fixa-se em Viana de Castelo. Com a reforma do Exército em 1806, tomou o nome de Regimento de Infantaria n.º 9.

Foi licenciado no final de 1807 pelo general Taranco e não terá sido requisitado para a futura Legião Portuguesa, ao serviço francês. Após a restauração do Reino, em junho de 1808, foi mandado reunir no Porto e formalmente restabelecido em outubro. Trás os Montes. Durante a Guerra Peninsular, fez parte do exército em operações, na brigada portuguesa, do Minho, da 3.ª divisão luso-britânica.

Durante a Guerra Civil, tomou o lado liberal, sendo organizado em 1832, como 3.º batalhão do Regimento de Infantaria n.º 18, o antigo 2.º regimento do Porto, tendo voltado a usar o n.º 9 no ano seguinte. Após a guerra, o regimento ficou aquartelado em Bragança, de onde o seu 1.º batalhão partiu para integrar a Divisão Auxiliar a Espanha em 1835-37.

Passou a Lamego em agosto de 1939, onde está até hoje. O 1.º batalhão combateu na Flandres, na Grande Guerra, tendo combatido em La Lys, a 9 de abril de 1918.

A partir do regimento, foi criado em 1960 o Centro de Intrução de Operações Especiais, ainda em Lamego, unidade que carrega hoje toda a herança do Terço Velho de Entre Douro e Minho, Regimento de Infantaria de Monção, de Viana e n.º 9. O CIOE passou em 2006, a Centro de Tropas de Operações Especiais.

Fontes
– Manuel Amaral, “O Exército Português no Final do Antigo Regime” [Sítio].
– Sítio do Exército Português: Historial do CIOE
– David Magno, Resumo Histórico do Regimento de Infantaria n.º 9, mandado publicar pelo Comandante Manuel Telles Amaro, coronel, Lamego: Minerva da Loja Vermelha, 1930. [Pdf] , disponibilizado pela Biblioteca Nacional.

Imagens
– Divisas de los Regimientos de Infantería y Caballería del Reyno de Portugal, disponibilizado pela Biblioteca Nacional de Espanha [Sítio]

– Fortaleza de Monção (4781413959).jpg in: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Fortaleza_de_Mon%C3%A7%C3%A3o_(4781413959).jpg


Sobre Jorge Quinta-Nova 71 artigos
Rato de biblioteca. Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas na UAL, pesquisa desde 2007 o Exército Português nos finais do Antigo Regime, durante as Guerras Revolucionárias, principalmente Carlos Frederico Lecor, de quem anda reconhecidamente Em Busca. É um reputado amante da Medalha Militar, entre a fundação em 1863 e 1911.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*